sábado, 3 de março de 2012

ALIENAÇÃO DO POVO BRASILEIRO

Autor: Brunno Soares

De tudo a nossa pátria amada tem. De ladrão à artista de cinema, sem deixar de lado os nossos "ídolos políticos", e os gângsteres da dependência social do povo brasileiro, os chamados: "veículos de informação".
Numa sociedade inteiramente capitalista, tudo se resume em ganhar ou perder, dividir, jamais! Em meio a esse processo, até as informações seguem essa linha de pensamento. O que vale é esconder do povo a verdade, os direitos, e as possibilidades de mudanças, fazendo nossa nação ter uma visão deturpada dos valores sociais.
Dado esse quadro, podemos verificar que tudo isso contribuí para o processo de alienação do povo brasileiro, afinal, fica muito difícil para alguém sem informação e formação discutir e até lutar pelos seus ideais. Não falo de revoltas populares ou golpes armados, mas apenas do sonho de fazer parte de uma sociedade atuante em seus deveres, igualitária em seus direitos e justa em sua formação.
Se voltarmos no tempo, veremos que isso vem desde a ocupação portuguesa em nossas terras até em tão “virgens”. O nosso povo se acostumou a não lutar pelo que é seu, e isso inclui também o conhecimento. Uma nação sábia jamais será enganada.
Atualmente, as famílias brasileiras preferem se viciar nos capítulos de uma novela, dque se aventurar nas páginas de um bom livro. É aí onde mora o perigo, não se pode fechar os olhos para esse processo de dominação. A elite até espera uma reação da nossa parte, mas são poucos os que enxergam a realidade brasileira como ela é. E essa minoria não tem o poder suficiente de impactar toda uma nação. “Um povo sem sabedoria e discernimento sempre será um povo submisso!”
De fato, não é isso que queremos para o nosso país. Esperar que a sorte bata a nossa porta é se entregar inteiramente a esse processo de alienação. O brasileiro precisa deixar de se preocupar com a programação das redes de TV e olhar um pouco para o que está a sua volta. Deixar de ser um observador e passar a ser um formador de opinião.
Quando falamos da TV, é correto mencionar que existem programas com um alto grau educativo, porém a briga pela audiência faz com que esses “hobbin hods” sejam exibidos em horários inconvenientes para a maioria das pessoas. Mas esse não é o único fator que leva o povo a ser controlado, entretanto, é um forte aliado da classe dominante, porque assim o povo não ouve os críticos, não vê o quadro social do país e termina sendo apenas uma massa sem expressão, sem um caráter ideológico formado e que só tem importância em época de eleição.
O povo brasileiro precisa ler, se informar, criar opinião própria, mas tudo tem que ser feito às nossas custas. A julgar pelos nossos políticos, eles nunca darão ao povo a verdadeira oportunidade de aprender e assim observar e contestar a realidade do país. Com ajuda dos veículos de informação, a classe dominante-exploradora quer nos levar ao total anonimato, fazer com que acreditemos que tudo está bem e que somente no futuro vai melhorar. A libertação desse processo só será real quando o próprio povo acordar, e deixar de pensar no ter e buscar o essencial: ser. Para que enfim, passemos de coadjuvantes a protagonistas desse espetáculo chamado sociedade.
Fonte: Fábio Oliveira – fabioxoliveira2007@gmail.com
                                   fabioxoliveira.blog.uol.com.br/



0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial