sexta-feira, 31 de outubro de 2008

A AGONIA DA TERRA

Para enriquecer o conhecimento sobre a vigilância que os ambientalistas exercem sobre o andamento da agonia do planeta, trazemos aos leitores desta magnífica página a oportunidade de ler o artigo de Gaëlle Dupont, publicado no jornal francês Le Monde, tradução de Jean-Yves de Neufville e divulgação de Claudiney Morais.


"O dia em que a humanidade esgotou o produto global da Terra.

"Na terça-feira, 23 de setembro de 2008, nada mudou no cotidiano dos terráqueos. Não houve nenhuma penúria nas lojas de alimentação, nenhum corte de água ou de eletricidade que fugisse do ordinário. Contudo, segundo os dirigentes da organização não-governamental canadense Global Footprint Network, um evento importante ocorreu em 23 de setembro. Aquele foi o "Global Overshoot Day", literalmente "o dia da ultrapassagem do limite global". Isso significa que, entre os dias 1º de janeiro e 23 de setembro, a humanidade consumiu todos os recursos que a natureza pode produzir em um ano. A partir de 24 de setembro, e até o final do ano, a humanidade passou a viver, por assim dizer, acima dos seus meios. Para continuar bebendo, se alimentando, se aquecendo, se deslocando, ela passa a explorar de maneira excessiva o meio natural, e compromete com isso a sua capacidade de regeneração. Portanto, ela está reduzindo e comprometendo seu capital.

"O "dia da ultrapassagem do limite global", uma imagem destinada a impressionar as mentes, foi inventado pelos criadores do conceito de "rastro" ecológico. Na esteira das conclusões da Cúpula da Terra, que foi realizada no Rio de Janeiro, em 1992, os universitários William Rees e Mathis Wackernagel elaboraram e testaram um método que permite medir o impacto das atividades humanas sobre os ecossistemas. Trata-se de quantificar as superfícies biologicamente produtivas necessárias para a construção de cidades e das suas infra-estruturas, para o fornecimento dos recursos agrícolas, aquáticos e florestais que nós consumimos, e ainda para a absorção dos resíduos que nós produzimos, inclusive o CO2 proveniente da combustão das energias fósseis.

"A unidade de medição que é utilizada para calcular o "rastro" ecológico deixado por um indivíduo, uma cidade ou um país, é o "hectare global", cujas capacidades de produção e de absorção de resíduos correspondem à média mundial.

"Segundo os cálculos da Global Footprint Network, as necessidades da humanidade começaram a exceder as capacidades produtivas da Terra em 1986. Desde então, em conseqüência do aumento da população mundial, a data na qual a humanidade esgota os recursos teoricamente produzidos em um ano vem ocorrendo sempre mais cedo. Em 1996, o nosso consumo ultrapassava 15% da capacidade de produção do meio natural, e o "dia da ultrapassagem" caía em novembro. Em 2007, a ultrapassagem ocorreu em 6 de outubro.

"A ferramenta utilizada pela Global Footprint Network permite quantificar a evolução do consumo de recursos no decorrer do tempo, e sensibilizar a opinião para as conseqüências dos excessos da sua exploração. Ela autoriza igualmente fazer comparações entre regiões do mundo. Os habitantes dos Emirados Árabes Unidos apresentam o mais importante de todos os "rastros" ecológicos: cada habitante consome anualmente o equivalente de 12 hectares globais. Eles são seguidos de perto pelos americanos, com um coeficiente de 9,5 hectares por habitante. A França ocupa o 12º lugar deste ranking mundial, com um pouco menos de 6 hectares por habitante. Já, os habitantes do Bangladesh, da Somália e do Afeganistão são aqueles que apresentam o menor consumo de recursos em todo o mundo, com menos de meio-hectare por habitante. "

1 Comentários:

Às 7 de março de 2009 12:51 , Blogger Mayorca tecnologias disse...

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA, O GRANDE PROBLEMA MUNDIAL.
Por Aurelio Mayorca . Inventor, ambientalista, ensaísta e filósofo autodidata. Joinville - SC – Brasil . Maio e Dez/2008 . e-mail: invencoes@gmail.com.
PROTOCOLO DE JOINVILLE CONTRA A EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA MUNDIAL .

A explosão demográfica no mundo precisa ser contida ou equacionada, todas as análises sinceras e imparciais demonstram isso. Análises multidisciplinares de antropologia, ecologia, de sociologia, de tecnologia, de teologia, de energia, de urbanismo, de saúde pública, etc...etc... a nível local e global , todas demonstram que vivemos numa explosão demográfica insustentável no presente e acumulando graves conseqüências para o futuro.
Muitos tabus (e controvérsias) “cercam” o tema : Explosão demográfica. Isso atrasou sua discussão serene e desapaixonada, o que torna o tema ainda mais urgente e necessário seu esclarecimento. Por isso, estamos criando o PROTOCOLO DE JOINVILLE CONTRA A EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA.
Todos os países, todas as nações, Todos os seres humanos, são convidadas para aderir ao PROTOCOLO DE JOINVILLE CONTRA A EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA MUNDIAL .
No mês passado, já encaminhamos carta ao presidente Lula, convidando-o a participar e liderar essa campanha a nível mundial.
O Brasil, pela suas características, sua história , seu povo (índios, Amazônia, Pantanal, etc...), é o país mais indicado para liderar este protocolo de intenções e compromissos entre os povos e entre seus representantes legais.
Por exemplo: 40 % do desmatamento da Amazônia é para criação de gado e plantação de soja (naturalmente, as pessoas precisam comer). As necessidades gigantescas por recursos, crescem mais que a capacidade para investimentos (a violência crescente e diversificada, pode ser sintoma da explosão demográfica). No mundo, já se vê conflitos por água, terra, comida, energia, graves impactos ambientais, ecossistemas ameaçados, falta de educação ambiental, etc...
Demógrafos (geralmente, sacerdotes e afins), costumam dizer que a população estabilizará “naturalmente” em 50 anos. Isso deve ser tomado apenas como mensagem de esperança (não pode ser considerada uma análise crítica e serena para balizar o presente e futuro, a menos que a mensagem já incluía a possibilidade de surgimento do protocolo de Joinville). Por exemplo: O Brasil não consegue erradicar sequer o analfabetismo , quem dirá estabelecer a educação para o planejamento familiar (que enfrentará crenças arraigadas, instintos fisiológicos , outros poderão entender como invasão de privacidade, etc...). A revista Veja 20071, de 30/07/2008. Apresenta estudo equivocado de um tal José E. Diniz Alves (do IBGE), que não combina com a reportagem da página 130, na mesma revista, bem como desmente-se por declaração do Fundo da ONU para a população que afirma taxa de crescimento da população em 1,3 % ao ano (isso significa acréscimo de aproxim. 2,3 milhões de pessoas há mais por ano, só no Brasil, calcule-se no mundo inteiro (?) .
De 1940 a 1980, a população mundial mais que dobrou: passou de 2 bilhões para quase 4,5 bilhões de pessoas . Isto significa: em apenas 40 anos a população cresceu mais que em toda sua história de milhares de anos. Atualmente; 2008, já somos 6,7 bilhões de pessoas . Onde chegaremos? à auto-destruição ? Sérios estudos mostram que a sociedade tem pouca compreensão de matemática (e lógica), por exemplo: “basta um casal humano jovem, ter dois filhos, para

aumentar sua população em mais 300 % (trezentos por cento) em setenta anos” **. O mito de que atualmente as
famílias são menores e isso evita a explosão demográfica , cai por terra (em Joinville, atualmente, ainda temos centenas de mulheres jovens com prole de dez filhos ou mais. Em outras regiões do país a situação não é diferente) . Se no passado havia grande aumento populacional relativo (por exemplo: 3% ao ano, no Brasil na década de 1950. E 1,7% ao ano , década de 2000), atualmente tem-se gigantesco aumento populacional absoluto (Hoje, acréscimo de aproxim. Dois e meio milhões de pessoas, a cada ano, só no Brasil) .
E não há perspectiva de diminuição. Pois, mesmo se decrescer muito a taxa de crescimento relativo, por fatores como; diminuição da natalidade, aumento da longevidade, redução da mortalidade, etc... , fatalmente farão explodir o crescimento absoluto, devido ao forte crescimento relativo ocorrido no passado recente (ou últimos duzentos anos). A situação é análoga para a maior parte dos grandes países.
Líderes mundiais tem apresentado importantes indicativos deste problema (Nosso futuro comum da ONU, Protocolo de Kyoto, de Montreal, Comitê do clima , etc...), mas ficam carentes de uma solução efetiva, pois social e complexa. Mas, agora, com nosso complemento há mais esperanças.
A situação é tão grave que, mesmo religiosos tem apresentado preocupação latente e já aceitam um certo “controle planejado” da população humana . É lícito afirmar que; naturalmente, não podemos impedir a explosão demográfica, poderemos apenas diminuir sua velocidade de crescimento. Urge explicar que combater a explosão demográfica por meios humanitários, não prejudica a religião, pelo contrário, pode-se chamar de uma cooperação divina (Deus agindo em defesa da humanidade, ou: Deus escreve certo por linha tortas ...) . Algumas religiões, num primeiro momento, poderão resistir a esse novo paradigma, mas cremos que lentamente deverão aderir e trazer grandes contribuições .
Esta é uma iniciativa popular pela cidadania, independente e com base ética, voluntária e não remunerada, sem vínculo com quaisquer organizações, seitas e/ou ou interesses econômicos ou políticos partidários.
**Análise da imigração sofrida pelo Brasil (nos últimos duzentos anos), isso para cada casal jovem que entrou no Brasil . Com a agravante de que os imigrantes (portugueses, espanhóis, africanos, libaneses, etc...) geralmente tinham bem mais que dois filhos (estima-se aproxim. média de seis filhos). Ademais a campanha precisa ser mundial (todos os povos).
***Doutores deverão ser chamados para explicar nossa proposta, espero que não esqueçam de chamar a mim, que não sou doutor, sou do povo. Temos mais fundamentos para embasar e executar a proposta.
Nota: O símbolo do protocolo de Joinville é o UROPLATUS. Animal das ILHAS MADAGASCAR . Existem poucos indivíduos , pois seus habitats estão sendo invadidos por humanos (habitação, agricultura, etc...). Mas, o símbolo também poderá ser um bebê,


uma arara-azul, um peixe-boi, o Planeta terra, aceita-se sugestões :



O texto a seguir, foi acrescentado pelo advento do FORUM SOCIAL MUNDIAL, que; neste ano, está ocorrendo em Manaus – AM – Brasil. Sou ecologista desde 1983, Sou co-fundador da ONG Movimento Ecológico Harmonia. Com todo o respeito, o atual FORUM SOCIAL MUNDIAL , denunciando a devastação da amazônia, etc..., etc... precisa fazer uma reflexão e unirmos-nos nesta causa : A devastação ocorre porque existe demanda (isto é: existe quem compra, e assim motiva quem quer vender. Assim como existe quem vende “salvação da alma”, se “livrar dos pecados”, etc... ). Desta forma um passa a depender do outro, assim, ocorre com os devastadores da Amazônia, eles não se importam com nossas necessidades de cidadãos, ecologistas, ambientalistas, etc...etc... Pois , “Apenas, “”respeitar a natureza”” não vai colocar comida na mesa de quem tem fome”. Cabe a nós; estudados, “privilegiados”, pensantes, ambientalistas, tão somente buscar; formas humanistas de regular o número de famintos, antes que seja tarde demais.
Com relação ao FORUM SOCIAL MUNDIAL, nos últimos dias temos vistos, sacerdotes de várias matizes, denunciando o “egoísmo no capitalismo, que precisa ser enfrentado” , “...” , “...”, blá-blá-blá. Ocorre que o vaticano; na bolsa de valores, compra ações de fabricantes de preservativos (apesar de combater o uso de preservativos) . Portanto, o vaticano é capitalista.
O aumento super-exagerado da população é o atual e principal problema mundial, não é o “egoísmo”, não é a “falta de ética e caráter dos políticos” (sim, estes são problemas que precisam ser enfrentados e equacionados, mas não são os


mais prioritários. Já que todos somos humanos e vítimas das franquezas humanas, ... . Todas as fraquezas humanas, sempre existiram e; provavelmente, continuaram a existir). Mas os
sacerdotes já direcionaram (e limitam) as discussões para o FORUM SOCIAL
MUNDIAL, que é : “COMBATER O EGOÍSMO, TÃO SOMENTE” (?), [interprete-se: apenas combater o “capitalismo selvagem” (?), o que limita; ou restringe a discussão].
As igrejas todas, serão muito bem vindas no FÓRUM: PROTOCOLO DE JOINVILLE CONTRA A EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA MUNDIAL. Afinal , precisamos unir nossos ideais maiores, que são: Proteger a vida dos seres humanos e proteger a toda a natureza, agora mais do que nunca .
O texto a seguir foi inserido pelo advento do encontro de autoridades, em 05/03/2009, para discussão das calamidades naturais (furacão, enchentes, etc...) ocorridas no Estado de Santa Catarina com centenas de mortes, e proposta de instalar no Estado um sofisticado laboratório de acompanhamento climático :
Durante o evento, na câmara de vereadores de Joinville , pedi apoios dos deputados federais Gabeira e Paulo Bornhausen. O Gabeira (famoso político e militante ecologista) foi pego de surpresa e respondeu assim:
─ "O problema da explosão demográfica, passa pela educação e informação" . Porém, ocorre que o FORUM proposto, vem exatamente cumprir essa função EDUCAR, INFORMAR, CONSCIENTIZAR VERDADEIRAMENTE (e não apenas com discursos de plenários fechados) .
Recebam nosso convite especial para vocês todos participarem conosco, caso desejem. Ficaremos muito felizes em contar com vossos apoios (e/ou sugestões).
As recentes enchentes com centenas de mortes, ocorridas em Santa Catarina, podem ajudar a quebrar eventuais dúvidas e/ou resistências teo-políticas. Pois, com todo o respeito aos participantes de defesas civis (que tem nossos incondicionais apoios), mas pode-se inferir que muitos eventos ricos em discursos e trágicas reclamações, há décadas , apenas amaldiçoam a escuridão, porém agora podemos acender uma luz (ou pelo menos tentar analisar

caminhos seguros, afinal as tragédias naturais tendem a aumentar com a explosão demográfica).
Para vossas análises, o plano básico é conseguir realizar o Fórum daqui cinco anos; no Centreventos, por exemplo (será encontro ecumênico, supra-partidário, transnacional, e quiçá: transcendental).
Desejamos contar com o apoio da ONU, OEA, FAO, OIT, UNESCO, CNBB, UNICEF, Greenpeace, WWF, SOS Mata Atlântica, One hearth.org (assistam um filme, em : http://www.youtube.com/watch?v=u2mlwLNC3RA) ,
sociedade mundial organizada e afins, a princípio para divulgação e preparação.
O Forum é iniciativa popular e legítima, está sendo coordenado pela nossa ONG : ASSOCIAÇÃO MOVIMENTO ECOLÓGICO HARMONIA (fundada legalmente em 1985).

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial