sábado, 19 de setembro de 2009

Hipocrisia política: Aécio Neves, posando de líder ambiental e democrático, é desmascarado em evento em BH

(Transcrição do artigo original publicado no blog "Debata, Desvende e Divulgue!" )


Símbolo da Campanha Brasil - 2020Um acontecimento lamentável se deu em Minas Gerais, no último mês de agosto, quando lá se realizava o evento "Liderança Climática Brasil 2020 - Tô Dentro", organizado e patrocinado pela ONG americana "State of the World Forum" , que escolheu a cidade de Belo Horizonte para sediar a seção brasileira de seus eventos, organizados em vários países de todos os continentes do mundo. O Objetivo é o engajamento de cada país na campanha e o comprometimento de lutar pela redução de 80% das emissões de CO2 até 2020, antecipando esse prazo, que antes estava previsto para 2050. Isto porque, segundo seus estudos, chegou-se à conclusão de que em 2050 poderia ser tarde demais e não dar tempo de evitar as conseqüências catastróficas para a vida no planeta.
O objetivo, se for sincero, é nobre e necessário. O grande problema é que, para alcançá-lo, é preciso a concordância dos "donos do mundo" (políticos, banqueiros e grandes empresários) e este povo quase sempre não está disposto a colaborar porque são imediatistas e irresponsáveis, preocuipando-se apenas com o poder e o lucro, sem se importar com o dia de amanhã. Como fazer vingar uma campanha dessas se os governantes disserem "não"? E se os donos do dinheiro pressionarem os governantes mundiais a dizer não?
Bem, como é sabido, isto para político não representa problema, acostumados que estão a enganar e mentir. No discurso público, dizem que sim, para satisfazer os anseios populares e melhorarem a sua imagem. Por trás dos bastidores, fazem os acordos espúrios e os escondem da opinião pública, censurando até a imprensa, se necessário. E foi exatamente o que Aécio Neves fez. Felizmente, hoje existe a internet que, descompromissada, ainda consegue fazer denúncias quando a mídia convencional não as faz ou é impedida de fazê-las.
Aécio, malandramente, tratou de esconder as sujeiras existentes no seu próprio estado, onde crimes ambientais terríveis são cometidos por grandes empresas, com a autorização do governo estadual. E em sua fala, como se fosse um grande defensor do meio ambiente, disse estar o seu governo alinhado com as causas ambientais e que "nenhum governante responsável pode, nos dias atuais, desprezar essas questões e não ter um comprometimento com o desenvolvimento sustentável (eita palavrinha falsa) e a proteção ao meio ambiente". Inesperadamente, foi interrompido, da platéia,  pelo jornalista Gustavo Gazinelli, que chamou-o de mentiroso e começou a citar exemplos que contrariavam o discurso do governador oportunista. Acuado e para não parecer autoritário e antidemocrático, Aécio, como político esperto que é, não teve outro recurso senão convidar o aparteante para continuar a sua fala. E foi quando deu-se o desastre para o político:  o  jornalista não só criticou, como entregou um documento comprobatório das denúncias e arrancou aplausos da platéia. Aécio, para minimizar o incidente, não rebateu as acusações, por considerar que ali "não era o fórum apropriado". Saiu-se com aquela de "vamos analisar e responder".
Ficou no ar a pergunta: por que a mídia não divulgou uma única linha sobre o incidente, limitando-se a dar a notícia de forma genérica, focando-se apenas nos aspectos do evento? Bem, em Minas, sabe-se, Aécio chantageia e censura a imprensa. A Rede Globo, que também estava presente, não teve interesse em divulgar, porque apóia Aécio. Mas e os outros? Que pressões teriam sofrido? Vejam, abaixo, o primeiro vídeo deste incidente.

A farsa do discurso de Aécio Neves e o seu desmascaramento no evento "Liderança Climática Brasil 2020 - Tô Dentro"



O vídeo enfatiza que Aécio Neves utilizou-se oportunisticamente do evento para apresentar-se ao Brasil e ao mundo como "um líder ambientalista e moderno". Líder ambientalista? Só se for para os puxa-sacos dele.

Vídeo nº 2 - Como funciona a censura à imprensa no Governo Aécio Neves?



Como viram, não é só a famíla Sarney ou Renan Calheiros ou Collor de Mello  que praticam censura à imprensa em seus respectivos estados. Em maior ou menor grau, ela é real e está espalhada por esse Brasil. Alguém consegue saber o que realmente acontece no Estado de Mato Grosso, do Pará ou do Amazonas? Em quantos estados existe a censura à imprensa? Quantos jornalistas já perderam o emprego por ousarem criticar?

Conclusão:

Num país que se diz "democrático", se ainda existe censura na imprensa é porque a sua democracia é "de fachada". Não podemos conceber a existência de uma "meia democracia". Nosso regime político é mesmo uma CLEPTOCRACIA, embora em nossa constituição se diga que é de "estado democrático de direito". Claro que ninguém iria escrever em  uma constituição federal que o seu país se rege por princípios cleptocráticos. Mas se formos analisar bem, este é o regime que nos comanda.
Entenderam agora por que "eles" estão também querendo impor controles e censurar a internet? Notícias como essas não viriam à tona se não fosse a liberdade de expressão que (por enquanto) ainda impera na grande rede mundial.
(((((((((((((((((((((((((((((((((((((( O ))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

Nota do autor: Nosso agradecimento especial ao ambientalista Maurício Gomide, que nos incentivou a escrever a matéria e enviou-nos o vídeo do evento "Brasil 2020 - Tô Dentro".
Agradecimentos também aos produtores dos vídeos (créditos nos próprios vídeos) pelos excelentes trabalhos de reportagens, sem os quais, não teria sido possível a publicação deste "post". 


Marcadores: , , , ,

5 Comentários:

Às 19 de setembro de 2009 17:20 , Blogger Ivo S. G. Reis disse...

Gomide:

Obrigado por ter-me possibilitado, com a sua colaboração, fazer este importante alerta. Obrigado também por seus comentários no blog original.

Depois do seu comentário, o jornalista Wander Veroni, que é de Belo Horizonte, também comentou e confirmou as denúncias. Passe lá no DDD e leia o comentário do Wander.

Abraços!

 
Às 24 de setembro de 2009 16:48 , Anonymous Flávia disse...

Tenho visto muita discussão a esse respeito. Só que acho complicado falar em censura da imprensa na era da internet e sendo que existem tantas emissoras de rádio e TV, além de jornais impressos com linhas editoriais diferentes.

Pelo contrário, acho que a mídia nunca foi tão democrática. Se um jornalista não consegue publicar num lugar, é só procurar o concorrente, ou então fazer um blog, tem várias maneiras para se divulgar uma informação. Daí o que vai pesar na verdade é a credibilidade dele.

Quando o Aécio chamou esse cara pra subir ao palco, temos que reconhecer que ele teve uma atitude educada. O cara não ia parar de gritar enquanto não subisse lá e ele deu a cara a tapa pro manifestante falar o que quisesse na frente de convidados do mundo inteiro.

Se o Aécio tivesse tanto poder assim tinha mandado era tirar o manifestante de lá, mas não, deu lugar de destaque no evento pra ele.

Eu estava lá e vi que depois que o cara falou, denunciou um tanto de mineradora, o Aécio agradeceu e respondeu a todas as acusações.

Vocês sabiam que antes as mineradoras podiam apenas pagar uma taxa em dinheiro em vez de repor a quantidade de árvores desmatadas? Quando o Aécio propôs uma lei para reduzir a área desmatada a uma mínima parte do que era e obrigar as empresas a reflorestar em vez de pagar essa taxa, a assembléia demorou dois anos para aprová-la.

Nem tudo depende dele, mas acho que ele está no caminho certo, passo a passo, para melhorar Minas Gerais.

 
Às 26 de setembro de 2009 07:11 , Anonymous Gurá Matos disse...

O grande barato é poder denunciar e a outra parte se defender.
Acredito que com o advento da internet e seus blogs maravilhosos tudo aparece.
Só posso dizer que está super legal a matéria e é isso mesmo!
Temos que colocar os dedos nas teclas e jogar para o mundo,
Parabéns e obrigado por sua visita ao JORNAL AFOGANDO GANSO.
Abraçossss!

 
Às 28 de setembro de 2009 12:50 , Blogger Maurício disse...

Prezada Flávia,
Grato pelo seu comparecimento e comentário a este blog. Sua opinião, sadia, merece todo o meu respeito, motivo por que demonstro que lhe dei a devida atenção. Cabe-me, contudo, oferecer meus argumentos em defesa dos pontos abordados no artigo.
Primeiramente, deixo claro que, quando dizemos que há censura da mídia, referimo-nos à grande mídia; essa que, por força de seu potencial econômico, influencia 90% do povo brasileiro. Talvez até mais. No segundo parágrafo de seu comentário, você demonstra ser jovem e ingênua. Verde na vida, portanto. Isso não é defeito; é evolução. Na verdade, um jornalista não quer publicar seu pensamento. Ele quer é emprego, para poder ganhar o seu sustento. Raríssimos são os jornalistas, desses já calejados, de certa idade e nome já feito, além de assentados em firme posição econômica, que podem manter um blog, ao tempo em que retiram uma boa renda paralela. Outros nem precisam de renda extra.
Você estava lá, conta e eu acredito. Quando você interpretou a “atitude educada”, eu a interpreto por atitude política inteligente. Se o governador tivesse atitude contrária, tal ato seria julgado pelos presentes como negativa para seus propósitos eleitorais. Não esqueça: Aécio é político profissional.
A matéria sobre o atual governador é circunstancial. As atitudes e ações contra o meio ambiente vêm de longa data, ai incluídos todos os demais governantes de Minas Gerais. As agressões à Natureza são consideradas “normais”, pois se submetem à máxima econômica: crescimento econômico, que carrega a máscara do benefício e esconde o malefício.
Em seu penúltimo parágrafo, você argumenta candidamente que as mineradoras agora podem compensar o desmate com o plantio de novas árvores. As árvores sozinhas não recompõem um habitat. Uma mata é um conjunto vivencial complexo, frágil, equilibrado, auto-suficiente. Vide, por favor, meu artigo intitulado “O que é desmatar", publicado em julho/2009 neste blog. Ali você obterá alguma informação sobre o que é uma mata.
Finalmente, peço desculpas pela demora em me manifestar.

 
Às 16 de outubro de 2009 09:51 , Blogger EMMANUEL BARROS disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial