terça-feira, 1 de dezembro de 2009

CONTROLE DEMOGRÁFICO E AQUECIMENTO

Damos adiante divulgação a importante artigo publicado pela BBC Brasil.

Controle demográfico pode ajudar em combate ao aquecimento


O controle do crescimento da população mundial pode ajudar no combate ao aquecimento global, afirma um relatório publicado nesta quarta-feira pelo Fundo da População das Nações Unidas (UNFPA). O documento O Estado da População 2009, de 104 páginas, ainda destaca a importância da criação de políticas para apoiar as mulheres que, segundo a ONU, estão entre as maiores vítimas dos efeitos do aquecimento global.

“As mulheres têm mais chances do que os homens de morrer em desastres naturais. E este fato é ainda mais gritante em regiões onde as rendas são menores e as diferenças entre os sexos são maiores”, diz o relatório.

Até recentemente a ONU vinha resistindo em mencionar a relação entre população e mudanças climáticas. “De fato, o medo de parecer estar apoiando o controle a população vinha, até bem pouco tempo, prevenindo a menção do termo 'população' no debate sobre o clima”, diz o relatório.

“No entanto, alguns participantes deste debate agora estão tentados a incluir o impacto do crescimento da população.” Segundo o relatório, a problemática deve ser levada à mesa de negociações na cúpula da ONU sobre o clima em Copenhague, no mês que vem.

Cenários

Dados compilados pela ONU no relatório indicam que apesar de uma parcela pequena da população mundial - de cerca de 7% - ser responsável por 50% das emissões dos gases causadores do efeito estufa, o aumento demográfico contribui significativamente para o crescimento das emissões.

“Os cálculos da contribuição do crescimento demográfico no aumento das emissões produzem descobertas concretas de que o avanço da população no passado foi responsável por entre 40% a 60% do aumento das emissões”, afirma o relatório. A UNFPA descreve três possíveis cenários referentes ao crescimento da população mundial, estimada hoje em 6,8 bilhões de pessoas, até 2050.
O primeiro supõe que a Terra passará a abrigar 7,9 bilhões de pessoas. O segundo sugere que o planeta terá 9,1 bilhões de pessoas e, o terceiro, 10,4 bilhões. Segundo as projeções do relatório, se o crescimento da população mundial corresponder ao primeiro cenário (7,9 bilhões) e não ao segundo (9,1 bilhões), as emissões de carbono serão bem menores, com 2 bilhões de toneladas de carbono a menos na atmosfera.

O relatório da ONU ainda aponta que o controle demográfico pode ter benefício duplo. Primeiro, porque se ocorrer nos países ricos, o declínio ajudará a reduzir as emissões nessas nações, atualmente dez vezes maiores do que nos países pobres. Além disso, pode ajudar as nações pobres com altas taxas de natalidade a se adaptar melhor aos impactos das mudanças climáticas.

2 Comentários:

Às 1 de dezembro de 2009 19:49 , Anonymous Carlos Magno disse...

Prezados amigos:

Gostei de seu blog. Vou reproduzir aqui pequeno trecho de um comentário que fiz há uns dois anos num blog de conhecido jornalista do Rio de Janeiro. Desculpem o espaço ocupado. Abraços.

"Muitas declarações e postulados científicos sobre o aquecimento global são manipulações de uma farsa bem montada. Há diversos fatores concorrentes e depositários de principais causas dessa anarquia climática hoje acontecida no mundo, que não, basicamente, a emissão de CO2. A montagem vem a ser fachada de setores monopolizadores das organizações e institutos científicos, gerenciados por inescrupulosos homens que se dizem cientistas. Esses setores e homens são controlados por organizações extremamente bem estruturadas, ramificadas em todos os continentes, que vêm exercendo um controle muito mais amplo sobre governos e nações.

Os cientistas que discordam da mídia terrorista controladora das massas mundiais, nessa verdadeira epidemia de afirmações sobre o dióxido de carbono, são chamados “hereges”. Os hereges afirmam categoricamente que o gás carbônico jamais foi fator ou elemento principal do efeito estufa planetário, mesmo porque sempre houve eras de intenso calor e gelo na Terra. http://www.newworldorderinfo.com/nwo.video/video/1JCUig7H945.

Em contra-argumento ao processo doutrinário, sistematicamente lançado pelos veículos de comunicação junto à opinião pública mundial, e ao pseudo fato de a emissão de CO2 ser o grande vilão do aquecimento global, outra corrente científica aponta coerentemente o oposto, ou seja, que não é a emissão de CO2 o principal agente causador do aquecimento desordenado, mas o aquecimento desordenado é que vem liberar quantidades maiores de CO2 já existentes na natureza. http://www.popa.com.br/docs/cronicas/aquecimento.htm

Sob essa divergente ótica, causas e efeitos mudam diametralmente de lado e alteram de maneira radical e contrária muitas das falsas proposições dos sofismadores e propagadores do efeito estufa, que descem ladeira abaixo.

E por que essa campanha fraudulenta do aquecimento global pela emissão de dióxido de carbono?

Há, logicamente, o interesse na queda da produção dos países emergentes e daqueles imediatamente abaixo desse alinhamento na economia mundial. Dessa maneira, os chamados gases poluidores, - uma vez estabelecido seu severo controle por mecanismos conspiratórios, - vem servir de fachada a fim de inibir a produção de muitos países, impedindo-os de competir com os USA e com os países europeus associados ao eixo conspiratório global. Não é sem razão que Bush se tem negado peremptoriamente acatar as normas controladoras da emissão de gás carbônico e outros gases poluentes, firmadas no Protocolo de Kioto, porque é sabedor de que nada disso é total verdade. E quem pode manda.

Os países desenvolvidos dos blocos europeus ocidental e oriental, não demonstraram ainda convincentes índices de queda da emissão de gases poluentes que, segundo a farsa, são, juntamente com a emissão desordenada de CO2, os causadores do efeito estufa. Há informes mentirosos – muitos propositalmente tímidos, -- na calculada tentativa de fingir que há cooperação."

 
Às 5 de dezembro de 2009 08:21 , Blogger Adrylan disse...

Seu blog é muito interessante, no entanto você tem que se atualizar com relação ao aquecimento global.
O aquecimento global só acontece na imaginação dos fomentadores de pânico e nos modelos computacionais dos pesquisadores do clima; nada tem a ver com a realidade. Tudo é um tremendo engodo. Eles falsificaram os dados sobre o clima. Fato é que a temperatura global permaneceu a mesma nos últimos 10 anos e o CO2 produzido pelo homem não tem efeito prático.
http://fimdostempos.net/mobilizacao-contra-mentira-clima.html
Abraços

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial